OLÁÁÁ!!! GERINGONCEIROS!

Se você é poeta, músico, ator, artista plástico, dançarino, aspirante, produtor ou curioso e quer mostrar seu trabalho, estabelecer contatos e somar, venha para o Redemoinho Artístico! E quem sabe mostrar o resultado disso no Amostra Grátis. Reuniões sempre às sextas, 17horas! no SESC Tijuca. Contato: tijuca.geringonca@sescrio.org.br

2 de out de 2009

Oficina POÉTICA NOS OLHOS - Currículos


Thiare Maia e Fernanda Felix são atrizes e performers, e desde 2005, fazem parte do trabalho colaborativo de linguagem em teatro chamado Invisível Cia., fazendo performances como Córtex, apresentado no Festival riocenacontemporânea, no Rio de Janeiro, e Limite, que já participou de vários festivais pelo Brasil, como Feverestival, em Campinas, e Histórias Improváveis, em Lisboa. Ambas também fazem parte do coletivo Pequeno Orquestra, que apresentou em 2008 o espetáculo Madrigal Em Processo, que continuará em cartaz no Espaço Cultural Sérgio Porto, em 2010.

Daniel Castanheira é graduado em Filosofia pela PUC-Rio e Mestre em estudos culturais e literatura brasileira pelo Departamento de Letras da PUC-Rio. Cursou maîtrise também em filosofia na universidade Paris VIII-Saint Denis, na França. É músico e artista sonoro, e também faz parte do grupo Hapax. É membro também do duo Doenzza, dedicado à manipulação sonora ao vivo a partir de laptops. Além disso, trabalha com áudio e música na área de cinema e teatro, dá aulas de música na UERJ, e participa, como baterista, percussionista e baixista, da banda AVA.

Ericson Pires é poeta, performer e professor do Instituto de Artes da UERJ. Doutor em Estudos de Literatura e Cultura pela PUC-Rio e autor de "Cinema de Garganta" (Ed. Azougue) e "Zé Celso Oficina Uzyna de corpos" (Ed. Anna Blume) e “Cidade Ocupada” (Ed. Aeroplano). É integrante e fundador do Coletivo Hapax, grupo de arte sônica, arte sonora, marcado pela densa experimentação de suportes não-usuais e "transitivos". Realizador do CD O que está acontecendo, do Hapax.

Miguel Jost possui graduação em ciências sociais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2004) e mestrado em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2007). Com a tese Re(des)organizando o movimento: Um olhar sobre a música popular brasileira na década de 70, de 2007. Atualmente é doutorando e pesquisador veiculado ao Departamento de Letras da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Doutorado em andamento em Letras (Conceito CAPES 5), com a tese O corpo como estratégia narrativa na música popular brasileira. É bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Além disso, editou, com Sérgio Cohn, o livro Bondinho, coletânea de entrevistas e reportagens da revista independente homônima, publicada na década de 70. Coordenou também o livro, pela editora Azougue.

Alexandre Vogler é artista plástico. Mestre em linguagens visuais pela UFRJ, com graduação em pintura pela mesma instituição. É professor do Instituto de Artes da UERJ. Participou da coordenação dos projetos Zona Franca (Fundição Progresso, 2001) e Alfândega (Armazém do Rio, 2003). Idealizador e coordenador do Projeto Atrocidades Maravilhosas de Intervenção Urbana, no Rio de Janeiro, em 2000. Trabalhou como artista residente na cidade do Porto, em Portugal, no ano de 2000. Publicou e expôs nas mais importantes revistas e galerias do país, além de expor seus trabalhos em diversos países como Alemanha, EUA, Itália e Holanda.

Vitor Paiva nasceu no Rio de Janeiro. É músico e compositor, jornalista e escritor. Como jornalista, publicou em diversas revistas e jornais, como Jornal do Brasil, Bundas, OPasquim21, Revista da MTV e Outracoisa. Escreveu e apresentou o quadro musical do programa de TV Comentário Geral, da TVE, por seis anos. Lançou os livros Tudo que Não é Cavalo (Ed. Cavídeo) e Boca Aberta (Ed. Confraria do Vento). Participou da produção e apresentação do evento de arte CEP 20000 por 3 anos. É baixista e compositor da banda Os Outros, que lançou, pelo selo Bolacha Discos, o disco Nós Somos Os Outros.

Botika é um músico e escritor carioca. Participou da produção e apresentação do evento de arte CEP 20000 por 4 anos. Fundou o evento Tudo é Palco, no SESC Tijuca, e o apresentou e produziu por um ano. Estrelou, ao lado de Zezé Polessa, o espetáculo A Mulher que Matou os Peixes. Publicou o livro Uma Autobiografia de Lucas Frizzo (Ed. Azougue). É vocalista e compositor da banda Os Outros, que lançou, pelo selo Bolacha Discos, o disco Nós Somos Os Outros. Seu segundo livro, Búfalo, será lançado pela editora Língua Geral ainda esse ano.

Nenhum comentário:

TV Geringonça

Loading...