OLÁÁÁ!!! GERINGONCEIROS!

Se você é poeta, músico, ator, artista plástico, dançarino, aspirante, produtor ou curioso e quer mostrar seu trabalho, estabelecer contatos e somar, venha para o Redemoinho Artístico! E quem sabe mostrar o resultado disso no Amostra Grátis. Reuniões sempre às sextas, 17horas! no SESC Tijuca. Contato: tijuca.geringonca@sescrio.org.br

28 de out de 2008

Amostra Grátis traz Chicas e Vinicius Castro em outubro de graça

Na última quinta-feira de outubro, dia 30 é dia de Amostra Grátis, o evento com entrada franca, realizado há meia decáda no SESC Tijuca, reunindo jovens artistas de diferentes lugares e linguagens artísticas. Nessa ante-penúltima edição do ano, o Amostra Grátis irá trazer o grupo vocal feminino Chicas e o cantor e compositor Vinicius Castro que irão fechar a noite cheia de atrações especiais. O evento começa a partir das 17 horas e vai até às 23 horas, no SESC Tijuca, que fica na Rua Barão de Mesquita, 539.

Entre as atrações
musicais estão as bandas: Ventura, Séthica e EM MENTE e as companhias de dança: Companhia de Aruanda, Núcleo de Pesquisa MobCatena e Grupo Gaúcho na dança e mandando nas pick-ups, o DJ Fernando Dias, fazendo o som nos intervalos dos filmes, com os curtas de Antonio Machado, Marina Pachecco e Gustavo Corrêa no Plano Geral.

Já na área da poesia estarão presentes Sandro Gomes, com suas poesias sobre a Tijuca e Sydney, O Poeta da Areia acompanhados da esquete “Quatro Histórias e um Único Fim”, de Dudu Fadel, Rosa Félix, Marcus Liberatto e Mayara Milane. Costurando todas as atrações, o palhaço Migué Brugelo Dito e Feito estará realizando a mediação de palco.

Finalizando, no
campo da moda, Menina Chora estará mostrando suas camisas estampadas e outras apetrechos e nas artes plásticas: Rita de Cássia e Camila Radharany estarão expondo suas artes e Ana Muniz estará realizando sua intervenção/Performance SangueSeiva.

E quem pensa que fazer cultura não dá fome, está enganado, pois além de todas essas atrações, o Centro de Tradições Gaúchas estará servindo muito chimarrão, churrasco e arroz carreteiro. É mole, ou quer mais?

SERVIÇO:
AMOSTRA GRÁTIS COM CHICAS E VINICIUS CASTRO
Local: SESC Tijuca - R.Barão de Mesquita, 539
DATA: 30 de outubro de 2008 às 17 hs
CONTATOS: Tels: 3238-2168/3238-2076
E-mails: tijuca.geringonca@sescrio.org.br
tijuca.jovem@sescrio.org.br
ENTRADA FRANCA

Bailarina de Vermelho realiza oficina gratuita de intervenções cômicas no SESC Tijuca

Durante todas quarta-feiras do mês de novembro, o SESC Tijuca irá sediar a oficina “Interferências e irreverências”, com Alessandra Colasanti, que através de sua personagem A Bailarina de Vermelho, busca a investigação do conceito de intervenção como prática e experiência estética relacionadas ao gênero cômico. A oficina é gratuita.

Entre os tópicos a serem trabalhados na oficina estão:
- Reflexão sobre o conceito de intervenção, e intervenção urbana;
- Situar histórica e conceitualmente as diferenças entre performance, happening e intervenção urbana;
- Apresentação de imagens, fotos e vídeos do trabalho da própria artista, e de outros artistas;

- Trabalho autoral em teatro. O que é ser autoral hoje?;

- Teatro e outros suportes, cruzamento de linguagens, autoria e cruzamento de linguagens. Internet e mídia digital;
- Humor, conceito de humor como interferência na ordem comum do discurso, pensar a prática de humor hoje, humor e artes plásticas depois de Duchamp. Arte conceitual. Humor como instrumento crítico. Humor como aberração. Estímulos. Estímulos inusitados;
- Arte contemporânea, arte não institucionalizada, suportes alternativos, arte efêmera, intervenção, espaço público X espaços decodificados. Capacidade poética de interferir no ritmo do dia a dia anonimamente.Transformação anônima do espaço público;

- Conduzir os alunos em práticas de intervenção no espaço arquitetônico do SESC e adjacências a partir de pequenas ações líricas e cômicas.


Oficina “Interferências e irreverências”, com Alessandra Colasanti
Quando: Todas as quartas de novembro (dias 5, 12, 19 e 26), das 18 às 21h
Onde: SESC Tijuca (Rua Barão de Mesquita, 539)
Inscrições: 3238-2168 / 3238-2076
tijuca.geringonca@sescrio.org.br / patriciaoliveira@sescrio.org.br
Entrada Franca

24 de out de 2008

Oficina "Interferências e irreverências"

Durante o mês de Novembro o Realejo ArtesAndAndo oferece a oficina gratuita “Interferências e irreverências”, com Alessandra Colasanti, que através de sua personagem, A Bailarina de Vermelho, propõe a investigação do conceito de intervenção como prática e experiência estética relacionadas ao gênero cômico.



Acontece:

Dias: todas as quartas de Novembro (dias 5, 12, 19 e 26)

Horário: de 18h às 21h

Local: SESC Tijuca (Rua Barão de Mesquita, 539)

Oficina gratuita!

Inscrições: 3238-2168 / 3238-2076 tijuca.geringonca@sescrio.org.br patriciaoliveira@sescrio.org.br

20 de out de 2008

Amostra Grátis - Dia 30 de Outubro

13 de out de 2008

Amostra Grátis de Outubro

Como foi dito no post anterior... no Amostra Grátis deste mês, dia 30 de Outubro, teremos o Workshow com o grupo as Chicas.

Agora é a vez de apresentar Vinicius Castro que irá dividir o palco com o quarteto. Vinicius Castro é um dos jovens talentos da MPB que vem produzindo um trabalho autoral de qualidade. Suas influências incluem Chico Buarque, Aldir Blanc, José Miguel Wisnik, Moska, Zeca Baleiro, Tom Zé, Lenine, entre outros.


Para quem ficou curioso para conhecer o trabalho de Vinicius Castro segue abaixo o vídeo da apresentação da música 'A sentença'.

Gostou? Então acesse outras páginas do artista: Palco MP3, Myspace, Blog, Comunidade no orkut, Fotolog.

10 de out de 2008

Amostra Grátis de Outubro

No Workshow do próximo Amostra Grátis, dia 30 de Outubro, teremos o prazer de contar com a participação do grupo as Chicas - uma das mais promissoras bandas de MPB dos últimos anos. Formada por Isadora Medella, Amora Pêra, Fernanda Gonzaga e Paula Leal.

Para quem ainda não conhece o trabalho do quarteto ou quer ir se preparando para a apresentação, confira os vídeos abaixo!





Gostou? Quer saber quem vai se apresentar junto com as Chicas no Workshow? Então não perca nossas próximas atualizações!

9 de out de 2008

Relatório Final - Pintura Mural Coletiva

RELATÓRIO FINAL - PINTURA MURAL COLETIVA
Jorge Duarte

Dividir a concepção de obras nas artes visuais é um procedimento que tem sido incomum ao longo da história. Mais recentemente duplas como a francesa Annie e Patrick Poirier ou os célebres Gilbert and George, ingleses que atuam desde 1969, desenvolveram com sucesso internacional carreiras em dupla. No Brasil a dupla PAULAGABRIELA desenvolve a partir de 1998 uma carreira que vem cada vez mais se consolidando. Mais comum são coletivos de artistas criados para defender interesses comuns, produção de eventos e divulgação de obras, respondendo cada um, no entanto, pela criação solitária de suas obras. Chamam atenção neste terreno vários grupos de grafiteiros que desenvolvem criações coletivas. Mas, se são ainda iniciativas numericamente insignificantes diante das produções individuais, parecem ser uma tendência crescente no meio de arte.

Quando propus a oficina Pintura Mural Coletiva, dentro de um programa geral do Projeto Geringonça voltado para a questão da Intervenção Urbana, pensei a cidade como um espaço que, pelas condições especiais de trabalho que oferece, favorece o surgimento do trabalho em equipe. Seja por causa dos grandes formatos que requerem as obras, condições de conforto e estrutura material mais precários, pela necessidade de maior velocidade de execução, condições de segurança e até mesmo possíveis repressões, a rua convida mais ao agrupamento.

O desafio lançado a mim pela oficina foi o de reunir um grupo onde poucos se conheciam, e me juntar a ele numa aventura de criação inédita para a maioria. Tive a sorte de ver reunido um grupo onde todos tinham já alguma familiaridade com a arte. Jovens artistas, a maioria estudantes de arte antenados com a contemporaneidade e com algum domínio técnico de desenho e pintura. Como sempre faço nestas situações, inicialmente apresentei e comentei meu próprio trabalho, e em seguida cada participante também se apresentou. Assumi então o papel de coordenador ao invés de professor, coerente com a idéia de criação coletiva.

As discussões se seguiram em torno do problema da criação coletiva, estratégia de trabalho e um ponto de partida para a ação. Discutimos a adoção ou não de um tema central e acabamos, por fim, optando por um tema que homenagearia o próprio Projeto Geringonça, nos propondo a criar algo como uma “geringonça visual”, um mecanismo centrado no movimento visual e na acoplagem de “peças” a serem criadas por cada um e abertas à interferências de todos. Me parece que esta estratégia acabou garantido ao painel uma unidade visual pouco esperada diante das diversas faturas pessoais, que acabaram se mesclando por toda a superfície.

Resta ressaltar o caráter lúdico do desenrolar das sessões, a harmonia nas relações interpessoais e a tranqüilidade com que cada um pode continuar detalhes alheios sem ressentimentos ou egos feridos. Fica para mim um grande aprendizado e a felicidade de ter convivido com um grupo que me trouxe novos amigos.

Quero agradecer a toda a equipe de trabalho SESC Tijuca, pelo cuidado e pela competência com os quais viabilizaram a realização desta oficina.

Jorge Duarte

Mural do projeto Geringonça

Mural do projeto Geringonça
Deneir de Souza Martins

Sugerido por Jorge Duarte, iniciei a minha discussão com os integrantes das oficinas e outros ouvintes mostrando a minha experiência como arte-educador, mostrei trabalhos em arte pública, principalmente, murais coletivos. Falei sobre o Grupo Imaginário Periférico que fundamos em 2002, hoje com mais de trezentos artistas plásticos. Em seguida, relatei uma intervenção do Projeto Murais Urbanos com pintura mural realizada durante três meses com alunos da Escola Municipal Martin Luther King na cidade do Rio de Janeiro e finalmente mencionei a realização de vários murais no interior do Estado nas unidades da Fundação para a Infância e Adolescência – FIA com portadores de necessidades especiais. Para mostrar melhor estas experiências utilizamos imagens de um datashow e Jorge Duarte analisou e mostrou fotos do processo de execução do mural coordenado por ele.

Com relação ao mural produzido pelos integrantes das oficinas, o resultado foi muito impactante, principalmente pelo fato de ter sido orientado por um artista com a experiência de Jorge Duarte. No primeiro momento, vi no centro do mural, de forma quase abstrata, a imagem de uma geringonça rodeada por vários signos com muita força expressiva e visual. A composição não se limitava apenas a imagens elementares apresentando ótima expressão gráfica e utilizando temas, formas, texturas e cores fortes, predominando várias tonalidades de vermelhos, laranjas e amarelos. Os signos e coloridos que circundam o mural reproduzem os diferentes aspectos de nossa saudável pluralidade cultural. A união dos participantes aliada aos seus conhecimentos técnicos fizeram com que de perto pudéssemos ver um painel coletivo, mas de longe pudemos observar um mural e composição única.

Deneir de Souza Martins
Artista plástico e Arte Educador

TV Geringonça

Loading...